pesquisar neste blog
posts recentes

O motor da aplicação

Mód. TP6 – Testes

Mód. TP6 – Versão Beta

"Não descansaremos enquanto não pusermos o virtUA a crescer"

#1 BASTIDORES: Criação do Pavilhão I

Testes ao projecto Virtua

Jardinagem virtual: Luta contra os bugs!

Informações sobre versão Beta de Virtua

Mód. TP5 – Prototipagem de alta fidelidade (2/2)

Mód. TP5 – Prototipagem de alta fidelidade (1/2)

arquivos

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Quinta-feira, 17 de Março de 2011
Mód.TP2 - Requisitos Funcionais e Viabilidade Técnica (Parte 4/4)

 Conclusão Final - Reflexão sobre as escolhas da viabilidade Técnica

Pretende-se agora fazer um resumo das opções tomadas durante estas duas últimas semanas e que estão patentes no documento final, e em alguns dos últimos posts. Para começar referir novamente que o focus do projecto é a aplicação de navegação pelo campus de Santiago, permitindo ao utilizador inteirar-se de evolução do mesmo.

 

Para tal, as componentes mais importantes do projecto, são, sem dúvida, a modelação dos objectos do campus, o mais fiel possível. Em paralelo, é necessária a criação de um sistema de navegação virtual, que dê “vida” a esses objectos. É aí que entra o engine 3D (motor de navegação virtual em 3 dimensões). O engine 3D escolhido foi o Unity3D, pela sua capacidade de integração de componentes externos feitos pela comunidade, que também produz imensos tutoriais de ajuda a usar a aplicação. Além disso a aplicação é gratuita e usa uma linguagem de programação amiga dos elementos do grupo, o JavaScript.

 

A ferramenta para criação dos objectos em 3 dimensões será o Autodesk 3D Studio Max 2011, dado ser uma ferramenta já perfeitamente dominada pelo grupo, e, entre outros motivos, ser muito simples e rápida a exportação para o Unity3D.

 

Dado ser necessária o uso de texturas, por exemplo para os edificios, vai ser necessário o uso de um programa de edição de imagem, que também servirá para criar o GUI (Graphical User Interface) necessária à aplicação. Para tal será usado o Adobe Photoshop, programa usado desde o 1º ano da licenciatura que este projecto termina. Esta aplicação também servirá para alguns pequenos ajustes em imagens necessárias para o website, que iremos falar já de seguida.

 

Para a aplicação a criar ser usada por um grande número de pessoas, a melhor maneira será tê-la disponível na internet. A escolha do motor3D unity também tem algo a ver com isso, dado que ele permite a exportação para a web, sendo necessário apenas a instalação de um pequeno plugin no browser, que é instalado exactamente da mesma maneira que o plugin do Adobe Flash também para browser. Para a aplicação ficar disponível online é então necessário ter um website e ficou desde logo assente que não se faria um site de raíz, dado que seria praticamente um novo projecto, e se optaria por uma solução CMS. O CMS escolhido foi então o WordPress dada a experiência do grupo em projectos anteriores, e o uso de um plugin próprio para o unity3D, apenas para nomear dois dos motivos dessa escolha. Escolhido o CMS partiu-se para a procura de diversos plugins que possibilitassem o ajuste do website às necessidades do projecto. Entre muitos, optou-se por escolher alguns plugins q permitem a gestão de utilizadores, a inserção e gestão de conteúdos multimédia e inserção de timeline.

 

Para terminar, uma referência ao programa de edição de som, dado ser o audio ser valência interessante do projecto, que certamente trará mais valias a nível de interacção e acessibilidade. O programa a usar para essa edição será o audacity, mais um programa dominado pelo grupo, extremamente simples, mas suficiente para o nível de detalhe que se pretende.

 

Verificou-se também se todos estes programas supracitados estão aptos a correr, com a rapidez e eficiência necessária, no hardware próprio (computadores) dos elementos do grupo, algo que se veio a confirmar. Uma ultima nota para o facto de não se fazer referência a servidores web, e tudo o que lhe seja anexo, que são essenciais para o website “viver”. O grupo acha que este não é o momento para se entrar nesse nível de detalhe técnico, aguardando um próximo trabalho-prático para o fazer.

 



publicado por pedro-charneca às 19:22

editado por palexandre às 22:34

pesquisar neste blog
mais sobre mim

goncalvessilva

lilianavale

palexandre

pedro-charneca

Junho 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


arquivos

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

tags

todas as tags

subscrever feeds

RSSPosts

RSSComentários

RSSComentários do post

posts recentes

O motor da aplicação

Mód. TP6 – Testes

Mód. TP6 – Versão Beta

"Não descansaremos enquanto não pusermos o virtUA a crescer"

#1 BASTIDORES: Criação do Pavilhão I

Testes ao projecto Virtua

Jardinagem virtual: Luta contra os bugs!

Informações sobre versão Beta de Virtua

Mód. TP5 – Prototipagem de alta fidelidade (2/2)

Mód. TP5 – Prototipagem de alta fidelidade (1/2)